quinta-feira, junho 14, 2007

Eu sabia bem o que era sonhar. Em tempos, vira estrelas cadentes no céu, interpretara musicais sobre searas (...) e até chegara a adormecer acreditando no mito do poder dos carvalhos. Sonhos eram sonhos e os meus tinham, talvez, de ser renovados."


Extraído do capítulo “Um desvio para o azul
Vê mais aqui

6 comments:

Eskisito disse...

Eu só passei por aqui para me queixar do sexismo deste post...e perguntar se o joelho e a alma já estão melhores?
Beijos...

Para sempre, Maria disse...

A honra, senhores, a honra, de ter um post só para mim!!!
Olha, ainda não sei quem é a autora, mas fiquei com vontade de ler.
Obrigada pelo post.
E o resto? Está melhor?

beijo

Dina disse...

Eskisito o joelho está...enorme e acha que eu me posso dar ao luxo de estar com ele em repouso mas...engana-se vai ter que se aguentar o dia inteiro de pé como eu.
Quanto à alma...ai amigo essa é outra história, a minha alma está já tão habituada a essas coisas que na maior parte do tempo até parece que não tem nada mas há muito que a mágoa lá está escondidinha de tal forma que já quase ninguém dá por ela.
Agora vou trabalhar...
bjs

Dina disse...

Ah outra coisa...tu não sejas assim hôme olha que se na te pôes a pau a Maria dá-te a reclamação...arma-te ós cucos e depois queixa-te!! (ler em alentejano sasfavor)

Dina disse...

Maria se não encontrares o livro ou se quiseres eu posso emprestar-te o meu só temos que trocar emails para me dares a morada e eu mando-te via CTT. (antes tenho que o ir buscar a casa da filhota mais nova mas não é assim tão longe, ela leva para ler mas depois vai-se esquecendo de devolver e a biblioteca dela cresce ao mesmo tempo que a minha diminui)
Bjs e até logo!

Maria Clarinda disse...

Fiquei com vontade de o ler.
Jhs

Blogues da Minha Filha

Seguidores

Arquivo do blogue