quinta-feira, junho 28, 2007

Hoje de manhã tive que ir a Lisboa. Despachei-me já há hora de almoço e como estava na zona resolvi ir almoçar à Pita Shoarma da Expo por ser um local com esplanada e ficar junto ao rio. (também porque gosto da comida ).

Enquanto esperava pelo almoço fui observando os pardais que por ali saltitavam. Em frente há uma fonte com várias bicas onde eles bebem água e aproveitam as poças no chão para se refrescarem.

Estão de tal maneira habituados às pessoas que quase lhe conseguimos dar de comer na mão. Alguns vêem mesmo buscar a comida à mesa.

Foi a primeira vez que vi pardais a comerem batatas fritas

Ah...já me esquecia tive direito a música ao vivo. Talvez pelo dia, talvez pela comida, talvez por se sentirem felizes eles passaram o tempo todo a chilrear...um concerto maravilhoso para acompanhar a refeição.

Foto encontrada neste blogue.

6 comments:

Sindarin disse...

Olá amiguinha! Gostei imenso do teu post às vezes basta-nos a imagem do rio e a música dos pássaros. Olha estás à vontade para levar o poema para o dia de anos da tua filha, só ñ sei qual é, pois como tenho 2 filhotas fiz um para cada, mas fico muito contente por teres gostado ainda mais feliz porque vou poder ter a honra de ter um poema meu no teu blog no dia de anos da tua filhota que como com as minhas são as pessoas mais importantes da nossa vida. Diz-me depois a data porque faço questão de lhe vir trazer um beijinho doce e dar os parabéns sim? Desculpa andar ausente ando um pouco desmotivada, cansada e com muito trabalho de modo k chego a casa e o tempo voa. Uma grande beijoquinha para ti amiguinha e para a tua filhota. Sindarin

Repórter disse...

Pardais a comer batatas fritas? Só falta que bebem uma cervejita...:)

Sabes, Dina, chamo a isso uma aproximação da natureza ao ser humano.

Bjito

Dina disse...

Repórter os pardais ali para aquelas bandas estão já dependentes do fast-food, devem comer todos os dias batatas fritas e migalhas de pita...quanto à cerveja pelo que vi não são grandes adeptos porque têm á sua disposição uam data de bicas com água fresca, se não fosse isso ás tantas a cervejola também marchava.

Tiago disse...

realmente deve ser mt bom comer ao som dos pardais!

Aquilo da quarentena foi maneira de dizer... se tudo correr bem 3ªf ja posso retomar a rotina normal!

Para sempre, Maria disse...

Já lá comi com o Esk. Num dia de muito calor e com os mexicanos a tocar também!

beijo

Eskisito disse...

Por acaso, no dia em que lá fomos, era mesmo a única opção...e acabou por ser a melhor. Mas, pardais nem vê-los, visto que cada cm2 do Parque estava cheio de famílias de barrrões.

Blogues da Minha Filha

Seguidores

Arquivo do blogue