quarta-feira, abril 04, 2007
As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudade
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir

Há gente que fica na historia
Da historia da gente
E outros de quem nem o nome
Lembramos ouvir

São emoções que dão vida
À saudade que trago
Aquelas que tive contigo
E acabei por perder

Há dias que marcam a alma
E a vida da gente
E aquele em que tu me deixaste
Não posso esquecer

A chuva molhava-me o rosto
Gelado e cansado
As ruas que a cidade tinha
Já eu percorrera

Ai, meu choro de moça perdida
Gritava à cidade
Que o fogo do amor sob a chuva
Há instantes morrera

A chuva ouviu e calou
Meu segredo à cidade
E eis que ela bate no vidro
Trazendo a saudade

Jorge Fernando

Só a encontrei na voz de Mariza...embora prefira o original de Jorge Fernando.
(Para ouvirem têm que desligar a rádio Aqueduto, localizada à vossa esquerda)

5 comments:

Repórter disse...

Prefiro a versão do Jorge até porque, já em tempos disse, não sou apreciador de Mariza.
Beijinho, Franky

Xanu disse...

Ehehehehe!! Tu andas todo baralhado...aposto que foste ao Café e deixaste lá "Beijinhos Xanu"...ehehehehe!

Repórter disse...

Podes crer que aqui me baralhei.
A idade começa a fazer das suas e... isto dos blogs com gente dentro, confunde-me.
Peço desculpa. A ti e à Franky.
Beijinhos.

Franky disse...

Olá Amigos!!
Andei perdida uns dias! Mas já passou, se bem que a solução para o meu problema só será dia 28 deste mês!
Olha Xanu estes enganos são mesmo típicos de homens!!!
Porém há uma explicação para o engano do Repórter, eu já tinha colocado esta música na voz da Mariza (também não encontrei na voz do Jorge Fernando, se bem que eu goste muito de Mariza) ainda no outro Blog, "Arte em Movimento" e daí a confusão de nomes.
Beijinhos para vocês!

Xanu disse...

Não precisas pedir desculpa e tens que reconhecer que foi engraçado!! Ehehehe!!

Blogues da Minha Filha

Seguidores

Arquivo do blogue