domingo, agosto 26, 2007

Faz hoje 19 anos que morreu num acidente de viação mas as suas músicas continuam actuais.

Eu Não Sou Poeta
Quem me dera saber
Fazer versos, rimar
Para um dia escrever
Que tu és a mulher que eu quero amar

Quem me dera fazer poesia
Inspirada na minha paixão
Inventar sofrimento, agonia,
O amor de Platão

Quem me dera chamar-te de musa
Em sonetos e coisas que tais
Uma escrita solene e confusa
Com palavras a mais

Refrão:
Eu não sou poeta, não
Não sou poeta
Nunca fui um grande sofredor
Eu não sou poeta, não
Não sou poeta
Não te sei falar de amor

Mas seu eu fosse poeta dotado
Ou se ao menos julgasse que sim
Falaria com um ar afectado
Aprenderia Latim

Só faria canções eruditas
E se as ditas ninguém entendesse
Rematava com frases bonitas
P'ro que desse e viesse

Refrão:
Eu não sou poeta, não
Não sou poeta
Nunca fui um grande sofredor
Eu não sou poeta, não
Não sou poeta
Não te sei falar de amor

Fazia parte do seu primeiro disco...no lado A tinha o tema Souvenir de Portugal!


Para que possam ouvir alguns dos temas de Carlos Paião aqui vos deixo um atalho para o blogue da Delta.


7 comments:

Repórter disse...

26 anos, já?
Como o tempo passa...

Dina disse...

26??? Onde é que viste isso??
São 19, foi a 26 de Agosto de 1988, um dia depois do incêndio do Chiado.
Ai...homem tu não te levantes tão cedo aos domingos...

Repórter disse...

Testava a tua atenção.
A bem dizer...
:(

mary90 disse...

Olá Dina.
É um dos meus cantores preferidos, tenho em casa muitas cassetes dele, no dia em que morreu eu até chorei.
E teve uma morte tão estúpida.
Gosto muito da canção cinderela que o meu marido me ofereceu num aniversário de casamento:)
Beijocas.
mary90

elvira carvalho disse...

Estou agora a actualizar a minha leitura. Muito obrigada, pela recorda�o que me trouxe de um cantor de que eu gostava muito. E mais do que cantor os seus poemas eram muito bons. Foi uma grande perda...
Bjinhos

Azul disse...

Assim, sem ler, e só pela foto...

Estava em Sesimbra , de férias.
Foi um choque brutal, porque gostava tanto dele...

Ainda hoje dou por mim a cantar o " Pó de Arroz"... e tantas, tantas mais.....

Azul disse...

Obrigada,
pelas lembranças que despolotáste!

As melhores, linda!

Merci,merci!

Blogues da Minha Filha

Seguidores

Arquivo do blogue