terça-feira, julho 03, 2007
Após mais de 30 anos de serviço, o professor Artur foi traído pelo cancro. Ficou sem a laringe e só falava, com grande dificuldade, através de um aparelho. Mesmo assim, foi-lhe recusado o pedido de aposentação e até uma junta médica o deu como apto. Mas os alunos acabaram por não ouvir qualquer aula ao som da sua voz robótica. O professor morreu no dia 9 de Janeiro.

E nos outros sectores de actividade quantos mais casos como estes haverá?
Ninguém se sente envergonhado com estas situações? E culpados também não há?

7 comments:

Eskisito disse...

Nem sei o que dizer...

solitária disse...

É triste quando se ve que o sol nao nasce igual para todos.
É pena etc...

Repórter disse...

As juntas médicas metem-me nojo. São coisas ou gente?
E os doentes?
Começam a ser demasiadas as situações deste tipo.
E não há culpados?
Não me admiro que as "cunhas" até aqui funcionem.

O nosso país está a saque e entregue a gente prepotente e insensível.

Para sempre, Maria disse...

Nem me vou manifestar. É que isto de escrever "Vão levar na anilha meus filhos da puta "fica mal a uma profissional de educação.

Sinceramente...

beijo

LFM disse...

Quantos mais casos... que não chegam a ter voz e nem sequer temos conhecimento deles...

Dina disse...

Quanto a juntas médicas já me tocou pela porta um caso assim. A minha irmã mais velha que faleceu há 7 anos sentia-se doente e sem forças, tinha 59 anos e foi a uma junta médica para tentar reformar-se por doença por já não se sentir em condições para trabalhar. Resultado disseram-lhe que o que ela tinha era preguiça e manha e que só não trabalhava se não quisesse...morreu 2 meses mais tarde. Deve ter sido devido à preguiça e à manha...é por isso que quando vejo casos destes me dá uma revolta tão grande.

Dina disse...

Ó Maria...és mêmo alentejana melher...:):)

Blogues da Minha Filha

Seguidores

Arquivo do blogue