domingo, fevereiro 11, 2007
Muito importante! Vale a pena ler...



QUERO SER UMA TELEVISÃO


A professora do ensino básico Ana Maria pediu aos alunos que fizessem uma redação sobre o que gostariam
que Deus fizesse por eles.
Ao fim da tarde, quando corrigia as redações, leu uma que a deixou muito emocionada.

O marido, que, nesse momento acabava de entrar, viu-a a chorar e perguntou-lhe:
"O que é que aconteceu?"
Ela respondeu:
"Lê isto."

Era a redação de um aluno.

"Senhor, esta noite peço-te algo especial: Transforma-me numa televisão.
Quero ocupar o lugar dela. Viver como vive a TV da minha casa. Ter um lugar especial para mim, e reunir a
minha família à volta....
Ser levado a sério quando falo...
Quero ser o centro das atenções e ser escutado sem interrupções nem perguntas.
Quero receber o mesmo cuidado especial que a TV recebe quando não funciona.
E ter a companhia do meu pai quando ele chega a casa, mesmo quando está cansado.
E que a minha mãe me procure quando estiver sozinha e aborrecida, em vez de me ignorar.
E ainda que os meus irmãos discutam para ver quem fica ao pé de mim.
Quero sentir que a minha família deixa tudo de lado, de vez em quando, para passar alguns momentos comigo.
E, por fim, faz com que eu possa diverti-los a todos.
Senhor, não te peço muito...
Só quero viver o que vive qualquer televisão"

Naquele momento, o marido de Ana Maria disse:

"Meu Deus, coitado desse miúdo! Que pais..."!

E ela olhou-o e respondeu:

"Essa redação é do nosso filho".



Recebido por e-mail.

3 comments:

Tania disse...

Sabes, ou eu ando mto sensivel ou então este texto é mto poderoso. Eu fiquei como a mulher e estou aqui lavada em lagrimas... Quantas crianças se sentiram assim? Até eu... Um beijo linda!

Xanu disse...

Acho que hoje em dia muitas crianças se sentem assim...este texto é bem mais real do que muita gente possa achar...
Chora pr'aí à vontade que faz bem à alma...
bj

marius70 disse...

Hoje em dia para os pais não terem o trabalho de "aturarem" os filhos pregam-nos com sessões contínuas de TV ou oferecem consolas com videojogos prós putos não os chatearem muito. Mais, os filhos hoje em dia, estão numa escala inferior das primeiras necessidades, primeiro carro, depois apartamento, depois férias, depois o «Lulu» para passear nos centros comerciais e então um filho se houver um descuido na tomada da pílula. Por isso o puto que escreveu esta redacção hoje já deve ser um homem de barba cerrada, pois já lá vai o tempo em que os pais perdiam o seu tempo em frente a uma TV.

E assim lá se vão os valores morais de se ter um filho por amor... hoje é: «pôrra estou grávida que chatice».

Tudo de bom

Blogues da Minha Filha

Seguidores

Arquivo do blogue