quarta-feira, maio 20, 2009
Cinzento porque chovia
Todo o céu que me cobria
Comigo chorava tanto
Mas ali à minha frente
Afastado e tão presente
O rio secou meu pranto

No fundo das suas águas
Adormeceu minhas mágoas
E acordei menos triste
A dor ao mar entregava
Enquanto às margens contava
A razão por que partiste

Sem ti seguirei viagem
Como o rio que larga a margem
E continua sozinho
Com a força da corrente
Que se reparte entre a gente
Hei-de encontrar o caminho

É na força da corrente
Que se reparte entre a gente
Que eu encontro o meu caminho


Aldina Duarte


Para quem não conhece Aldina Duarte aqui fica um link para verem e ouvir...vale a pena.
Este é só para lerem...Blogue de Aldina Duarte

8 comments:

Observador disse...

Dina

Surpreendeste-me com esse teu lado de escritora que desconhecia de todo.

Continua.

Bj

Dina disse...

Quem me dera ter sido eu...
Esse tema é cantado por Camané e escrito pela Aldina Duarte, fadista e ex-mulher de Camané.

Pitanga Doce disse...

Estou tentando entender. Um homônimo?

Dina disse...

Acrescentei dois links para quem não conhece Aldina Duarte.

Pitanga Doce disse...

Ai Dina que preciso de tempo para ir lá e vir cá. Já volto...
Não saias daí.

Pitanga Doce disse...

Ó mulher, só tu para nos mostrares estas coisas. Mulheres que fazem a diferença e mostram o quanto valem.

Tu também podias cantar assim!

beijos

elvira carvalho disse...

Agora já conheço.
Um abraço

Observador disse...

Ooppss
Desculpa a confusão.

Blogues da Minha Filha

Seguidores

Arquivo do blogue