quinta-feira, agosto 07, 2008

Sempre disse que gostaria de adoptar um criança. Mas foram precisos alguns anos até que o desejo não fosse apenas meu.

Rapaz ou rapariga tanto me faz. Para mim porque para o Jonas isso não era assim tão claro. Preferia uma menina, se possível recém-nascida ou no máximo até 3 anos.

A adopção em Portugal não é fácil. Sobretudo para quem não está disposto a aceitar qualquer criança.

Connosco o tempo tem sido um aliado por um lado, porque tem contribuído para que as barreiras que o Jonas antes levantava, tenham vindo a pouco e pouco a cair mas por outro tem sido um inimigo. Se tivessemos começado o processo quando comecei a falar nisso hoje já teriamos esse filho do coração connosco há algum tempo...assim estamos ainda na estaca zero.

Hoje tive conhecimento que vai ser lançado um guia que ensina a adoptar crianças.

Se por um lado me parece útil por outro acho que neste caso o melhor guia que podemos seguir é o amor. Só se deve avançar quando os dois estiverem de acordo em que seja como for a criança ...serão capazes de a amar como se ama um filho biológico. Só assim vale a pena adoptar.

Porque tal como acontece nos filhos biológocos...não há devolução possível, ou pelo menos não deveria haver embora já tenha lido casos em que isso aconteceu.

Adoptar tem que ser igual a uma gravidez normal...com uma única diferença: a gestação é feita só com o coração.


Sobre este tema deixo-vos dois links. Vão perceber melhor o que se vive durante o processo de adopção.

O que é o Jantar?

Nós Adoptamos

6 comments:

AP disse...

Não posso estar mais de acordo consigo.
Realmente a adopção também tem a sua gestação, mas sem a componente biológica, é apenas um processo afectivo. Creio sim, que a burocracia em Portugal, ao atrasar tanto o processo, não facilita essa adaptação. Assim como certos preconceitos da nossa sociedade, acerca das crianças para adopção.

Angelik disse...

Boa sorte!

Espero que consigas mais depressa do que imaginas! Por este lado vou fazer figas para que tudo se resolva mais depressa!

Vai dando notícias desse processo!

Beijokas

lilipat2008 disse...

Concordo contigo...quando se pensa em adoptar deve-se fazê-lo com o coração e pensar em todo o processo como uma gravidez, como o tempo de espera do filho...

Eu também gostava de adoptar uma criança um dia...mas ao contrário da maioria eu preferia adoptar uma criança já maiorzinha, que já soubesse que ia ser adoptada e que quisesse mesmo que alguém a adoptasse...como o menino da foto...:)

Boa sorte com o teu processo e não te esqueças de nos vir dando novidades...:)

bjitos e bom fim de semana

Tite disse...

Então Dina e Jonas ...ponham-se de acordo!
Depois o amor realiza o resto.
Boa sorte aos 3
Jokas

elvira carvalho disse...

Acho que faz muito bem. Sobre adopção segue mail.
Um abraço e bom fim de semana

Jorge Soares disse...

Olá

Em primeiro lugar, obrigado pela referência e os links.

Tenho a amadurecer um post sobre o manual d adopção... já sairá.

O Blog Nos Adoptamos é um projecto que teimo em manter vivo, evidentemente que sozinho não vou lá... deixo o meu convite para a tua participação..... um texto de vez em quando vai ajudar a manter o blog vivo.. e não custa nada.

O meu email é jfreitas.soares@sapo.pt

Jorge

Blogues da Minha Filha

Seguidores

Arquivo do blogue