quinta-feira, julho 31, 2008

Olá Dina. Tu tens um trabalho maravilhoso! Há pessoas que vivem sós e estão sempre a ouvir os programas de rádio onde podem dar a sua opinião para falarem um pouco, os locutores são a sua família, como bem dizes é como se os estivessem a ver, mesmo sem os conhecer. Uma senhora que está acamada tem o radio e o telefone ao lado e liga sempre para pedir um disco para poder falar um pouco com quem está do outro lado, fica toda feliz porque já a conhecem pela voz e, até se sente melhor das maleitas, Parabéns pelo teu trabalho.

Mary...tens toda a razão. Este trabalho é maravilhoso!!

A rádio cruzou-se na minha vida por acaso. Em 1975, tinha eu 14 anos, nascia o Emissor Regional de Elvas.
Um dia ouvi que estavam a fazer testes para novos locutores e lá fui eu.
Deram-me um texto das Forças Armadas para ler e um disco de música francesa e um inglês para apresentar.
O estúdio era feito com mantas da tropa.
E o bichinho...instalou-se.
Passaram 33 anos.
Há rádios que não me dizem nada.
Rádios que apenas debitam música.
Gosto da rádio que está perto das pessoas.
Gosto de falar com os que lá em casa me tratam como se me conhecessem de toda a vida sem nunca me terem visto.
Tenho que passar música que em casa nunca ouviria?
Claro que sim. Mas esse preço é baixo comparado com o carinho que recebemos de quem nos ouve.
A rádio é a minha paixão maior.
Não é uma profissão que se tenha para ganhar dinheiro...rádio... só por amor.
É um amor eterno!!!
Um amor que um grande senhor da rádio descreve assim:

“Já corremos de mãos dadas
a mais secreta noite do mundo.
Já subimos ao alto da montanha.
Sabemos todos os nomes do medo e da alegria.
Em ti me transcendo.
Podia morrer nos teus olhos
se nestes dias de cigarras doidas
perderes de vista o meu coração vagabundo.
Dá-me um sinal.
Abraçar-nos-emos de novo
antes dos rigorosos frios.
De novo o grande sobressalto.
O formidável estremecimento dos instantes felizes.
Podia morrer nos teus olhos amada rádio”

Fernando Alves

10 comments:

Pitanga Doce disse...

Dina, pude sentir o teu entusiasmo daqui. É tão bom quando a gente faz o que gosta!

beijos e sorte!

Pitanga Doce disse...

Mas olha! Ainda tens que acordar de madrugada? Então já não dava pra mim. Fico mau humorada. hehehe

AP disse...

É fabuloso nós fazermos aquilo que gostamos e dedicarmo-nos de corpo e alma à nossa paixão!
Fico feliz por si. Continue!

dualidades np disse...

Ainda me lembro bem de a ouvir na Rádio Elvas à conversa com as fiéis ouvintes que ligavam todos os dias.
Em cidades pequenas como Elvas, a rádio faz-se de proximidade, de companhia e de amizade...
Bejos

Dina disse...

Pitanga, a rádio é assim mesmo por isso é que há uma expressão que se utiliza e que todos os que o sentiram sabem como é...ser picado pelo bichinho da rádio, quem o é nunca mais se consegue livrar do seu efeito.
Agora não acordo de madrugada...estou em antena há tarde.Mas quando acordo com os galos acordo bem disposta, felizmente quando abro o microfone estou prontinha para uma manhã de alegria e boa disposição memso quando durmo poucas horas. É a paixão!!
AP-É realmente fabuloso e tenho tido a sorte de poder fazer coisas de que gosto, já fiz por curtos períodos coisas que não me entusiasmavam nada mas na maior parte dos casos foram sempre tarefas que me entusiasmam e que estão ligadas à comunicação.
NP-Só assim é que eu entendo uma rádio local...como uma rádio de proximidade que sirva para unir as pessoas, que as informe das coisas que acontecem na sua terra e que estabeleça com elas um vínculo de proximidade impossível de encontrar nas grandes rádios nacionais.
Da Rádio em Elvas trouxe grandes recordações, foi onde tudo começou e vai ter sempre um lugar muito especial no meu coração.
Beijinhos e bom fim de semana para todos.

OBSERVADOR disse...

Olha quem chegou para falar do "vício".

Mas não me vou alongar, para não ferir susceptibilidades. Por exemplo ao dizer que agora não se faz rádio. Andam uns rapazes e umas raparigas a fazer a chamada "voz de fm", dizem as horas de 10 em 10 minutos, e o nome de quem vai cantar as próximas cinco ou quem cantou as últimas.
De forma tão a correr e sem brio que muitas vezes não se percebe o que dizem.
Não me vou alongar para não ter que dizer que as "playlists" são encomendadas e giram em torno de grandes interesses comerciais.
Não me vou alongar para não ter que dizer que hoje não há comunicação com os ouvintes. Logo, não há rádio, há ruído.
Não me vou alongar porque os actuais locutores (?) são umas bestas (há excepções) ao não quererem assumir que têm muito que aprender com os "velhos" a quem chamam ultrapassados.
Pois, era por estas e por outras que não queria alongar-me.

Dina disse...

Observador...tu alonga-te à vontade que ainda assino por baixo.
É por essas e muitas outras que gosto muito mais das rádios locais. Aqui onde estou agora, substituição por férias da titular, posso comunicar com os ouvintes.
Muitas pessoas perguntam-me porque não tento ir para a "casa-mãe" da rádio onde estive tantos anos e eu respondo que por mil e uma razões mas a mais importante é o meu conceito de rádio. Gosto do carácter intimista das rádios mais pequenas.
Além disso e como tu muito bem referiste para a maior parte das pessoas que lá estão( se calhar há 2 dias) ao fim de 33 anos estou ultrapassada...

Tite disse...

Dina amiga,
Assim é que eu gosto de te ler. Com entusiasmo, com garra, com alegria, com amor, com paixão.
Dá para sentir tudo isso aqui deste lado.
Continua e sê feliz ainda que seja por pouco tempo.
A felicidade é isso mesmo. Curta mas intensa.
Abraços

PS - o poema é lindo!

mary90 disse...

Olá Dina.
Fiquei sem palavras ao ver o meu comentário no teu tema.
Para o meu dia de hoje isto foi como se tivesse recebido um ramo de flores e, mudado tudo. Obrigado!
Tu és uma das pessoas que não conheço mas de quem gosto muito, gosto de pessoas que são directas e dizem o que pensam,do pouco que ando por aqui gosto de cá vir.
Tudo de bom para ti e todos os teus.
Beijocas

lilipat2008 disse...

Deve ser muito bom ouvir as pessoas dizerem bem do teu trabalho, principalmente quando gostas mesmo daquilo que fazes...também gostaria de te poder ouvir, mas se calhar não consigo ouvir aqui a frequência...:)

Blogues da Minha Filha

Seguidores

Arquivo do blogue