quarta-feira, março 30, 2011

A maior desgraça de uma nação pobre é que em vez de produzir riqueza, produz ricos.

Mas ricos sem riqueza.

Na realidade, melhor seria chamá-los não de ricos mas de endinheirados.

Rico é quem possui meios de produção.

Rico é quem gera dinheiro e dá emprego.

Endinheirado é quem simplesmente tem dinheiro, ou que pensa que tem. Porque, na realidade, o dinheiro é que o tem a ele.

A verdade é esta: são demasiados pobres os nossos "ricos".

Aquilo que têm, não detêm.

Pior: aquilo que exibem como seu, é propriedade de outros.

É produto de roubo e de negociatas.

Não podem, porém, estes nossos endinheirados usufruir em tranquilidade de tudo quanto roubaram.

Vivem na obsessão de poderem ser roubados.

Necessitavam de forças policiais à altura.

Mas forças policiais à altura acabariam por lançá-los a eles próprios na cadeia.

Necessitavam de uma ordem social em que houvesse poucas razões para a criminalidade.

Mas se eles enriqueceram foi graças a essa mesma desordem ...


MIA COUTO

7 comments:

Tite disse...

Estou com o Mia Couto e não abro!

Olá querida Avó Dina como vai?

Posso mandá-la ao Ti-MaMaRiSo?

Então vá...

Beijossssss

Lídia Borges disse...

Mia Couto revela-nos uma faceta dos poderosos de hoje e de sempre, em África ou em qualquer outra parte do mundo.

L.B.

Rosa dos Ventos disse...

Que óptima escolha para voltares ao nosso "aconchego"! :-))

Abraço

Paloma disse...

Todos nós conhecemos alguns pobres homens, ricos, que de riqueza só têm mesmo o dinheiro e nada mais.

elvira carvalho disse...

Tanta verdade não é?
E como vai a princesa Madalena? Deve estar um amor.Um beijinho especial para ela.
Boa semana.
Um abraço.

birasblog disse...

estou de pleno acôrdo!

Pêndulo disse...

um beijo grande atrasado de parabéns

beijos muitos

Blogues da Minha Filha

Seguidores

Arquivo do blogue